segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Verdade e erro

«Belo é o risco e grande a esperança» Sócrates, o filósofo
«Quem pensa em grande, deve errar em grande» Heidegger
«O que este teorema nos diz é que existem evidentemente mais hipóteses de nos enganarmos quando nos arriscamos do que quando nos limitamos a seguir o curso dos acontecimentos, quando o nosso pensamento é um pensamento que assume riscos do que quando se trata de um pensamento que os evita ou os esconjura, quando jogamos uma alta parada do que quando não jogamos, quando nos expomos do que quando nos resguardamos, quando apostamos numa esperança do que quando nos contentamos em fazer render as aquisições de uma experiência e de um saber - numa palavra, temos mais hipóteses de nos enganarmos quando pensamos, do que quando não pensamos».
«É verdade que existem verdades vivas e verdades mortas e que a melhor maneira de fazer morrer a verdade é reescrever o texto para nele apagar a parte de indagação. É verdade que a ideia de uma verdade sem erro não faz mais sentido que a de um corpo sem anticorpos, de um mesmo sem o outro, de uma troca sem alteridade ou de uma luz sem a sua sombra. (...) A verdade nunca é prova ou indicação dela própria; a sua amplitude mede-se na quantidade de erros por que teve de passar, combater, ultrapassar e, no final de tudo, pelos erros que teve de conservar; uma verdade que tenha economizado não só esta travessia, como esta conservação, uma verdade que não se tenha transformado em museu dos seus próprios erros e negatividades, numa palavra, uma verdade que só brilhasse pela sua positividade de verdade soberana e advinda, essa verdade seria uma verdade vulnerável, sem defesas, no sentido em que se fala de um corpo que perdeu as suas imunidades e que seria, portanto, infectado ao menor ataque - seria uma verdade frágil, enfezada, literalmente débil e, sobretudo, desarmada face ao contra-ataque, sempre possível, do erro.»
Transcrevi estes excertos do livro O Século de Sartre, de Bernard-Henri Lévy, pp 517, 526, 529/30, porque andava a precisar de esclarecimento sobre a verdade na "política da verdade" a que se refere Manuela Ferreira Leite, bem como sobre a verdade que saltita de boca em boca de outros políticos. Vou continuar a minha indagação.

sábado, 29 de agosto de 2009

Medo dos intelectuais

A ler: O medo dos intelectuais, no blogue A Terceira Noite de Rui Bebiano, texto sobre o filósofo iraniano Ramin Jahanbegloo, e com excertos do pensamento deste professor de ciência política na Universidade de Toronto, Canadá.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

O sonho de Martin Luther King - 28/08/1963




Há 46 anos que teve lugar em Washington a grande marcha pela Liberdade. Os discursos de Martin Luther King Jr., tanto nesta como noutras manifestações, continuam actuais e pertinentes. Por isso não se esquecem.


quarta-feira, 26 de agosto de 2009

M. Ferreira Leite - um dia aziago

Depois de ontem o Primeiro-Ministro José Sócrates ter recebido a Medalha de Ouro da cidade de Santarém pelas mãos de Moita Flores, Presidente da Câmara daquela cidade, que proferiu um discurso de homem livre-pensador, que, por sua vez, se vai recandidatar ao cargo incluído nas listas do PSD de Manuela Ferreira Leite;
Depois de ouvirmos o Presidente do Instituto Sá Carneiro a demarcar-se da posição da Presidente do PSD sobre alguns nomes que constam das listas de candidatos a deputados à Assembleia da República, como António Preto;
Depois de ouvirmos Filipe Soares Franco, após uma reunião com Manuela Ferreira Leite, dizer que há obras públicas indispensáveis ao futuro do País, designadamente o comboio de alta velocidade que permitirá que as mercadorias que chegam ao porto de Sines cheguem mais rapidamente ao resto da Europa, pois agora tudo tem que passar pelo Entroncamento;
Depois de tudo isto, não me admiro que a senhora deite as mãos à cabeça e, quem sabe, tenha alguns pesadelos, senão mesmo insónias.


(Fonte: RTP2-Jornal 2)


Marte visível a 27 de Agosto

Se a informação que recebi está correcta, o planeta Marte será visível a olho nu na noite de 27 de Agosto e mostrar-se-á tão grande como uma lua cheia porque estará mais próximo da Terra, pelo que, por volta das 00,30 h poderá ver-se no céu algo parecido com duas Luas.

A próxima vez que Marte se vai apresentar de novo assim será em 2287.

Adenda: Acabo de saber que a informação que recebi sobre este fenómeno, é falsa, uma vez que Marte se encontra agora muito próximo do Sol. O Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) diz que, muito provavelmente, tiraram-se ilações erradas do fenómeno que aconteceu a 27 de Agosto de 2003, em que a distância entre a Terra e Marte bateu um recorde. De qualquer modo nunca visível a olho nu. Mais dados sobre Marte em 2009, aqui.

A todos quantos visitaram esta página, e foram muitos, apresento desculpas por tê-los inadvertidamente induzido em erro, do mesmo modo que eu fui, e para cúmulo, pelas 00,30 h nem a Lua estava visível a partir da minha janela, como é costume. (Quinta-feira, 27 de Agosto - 11,50 h)

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Do livro e da leitura

Vale a pena ler o texto publicado agora no blogue de António Barreto, Jacarandá, com o título Do livro e da leitura e que corresponde a uma intervenção que fez no 1.º Congresso dos Editores Portugueses em Abril de 2001. Antes ou depois, convém ler o texto de Helena Damião publicado a 16 de Agosto no blogue De Rerum Natura, com o título "Os livros são feitos para serem vendidos", onde se aborda a questão da destruição de livros por algumas editoras. As conclusões tira-as cada um.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Violência na blogosfera

O que se está a escrever nos diversos blogues de simpatizantes dos dois maiores partidos que concorrem às próximas eleições é lamentável. O nível a que desceu a linguagem com que se agridem mutuamente está já abaixo de zero. Parece que só falta o confronto físico. Bem sei que debater ideias é mais difícil, e respeitar as ideias de cada um, educadamente, é mais difícil ainda. Mas podiam tentar. Sejam quais forem as "lebres" que os diversos jornais lancem, ora por uns ora por outros, tentem manter o decoro.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Afinal a culpa é do gene madrugador!


Segundo um estudo realizado por cientistas da Universidade da Califórnia e publicado na Revista Science, a razão por que algumas pessoas necessitam de menos horas de sono para desempenharem bem as suas tarefas diárias (dormir menos de seis horas), deve-se à mutação de um gene, a que chamam gene madrugador. Está agora explicado por que é que não há comprimido que me faça dormir mais de quatro ou cinco horas, aliás tiveram efeito contrário; é que devo ter sido contemplada com o genezinho mutante que também é, no meu caso, resistente às modernices químicas. Que sorte!

sábado, 15 de agosto de 2009

Arctic Sea - para que servem os satélites?

A odisseia do cargueiro Maltês com tripulação russa, o Arctic Sea, que navegará por esses mares e oceanos sem ninguém saber por onde, e que devia ter descarregado a madeira que transporta nos primeiros dias de Agosto na Argélia, foi ontem notícia por, supostamente, estar a cerca de 500 milhas de Cabo Verde (muito a sul da Argélia), o que o primeiro-ministro russo Putin já desmentiu e diz que vai enviar submarinos e outros meios marítimos para o encontrar (fonte: RFI), coloca-me a questão da utilidade dos satélites de informações, quer civis, militares ou espiões.
Se, desde os mísseis russos colocados em Cuba, na presidência de John Kennedy, aos campos de treino militar um pouco por todo o lado, às instalações militares e nucleares no Iraque e no Irão, na presidência de George W. Bush, todos foram "vistos" por satélites e originaram os conflitos que conhecemos para o seu desmantelamento; e se agora já temos as nossas cidades esquadrinhadas, rua a rua, casa a casa, como o mostra o Google, onde é possível ver, quase em directo, a ocorrência de assaltos, roubos, raptos e outros incidentes, não se consegue localizar um cargueiro? Os satélites "cegaram" só para o que acontece no mar? Como por vezes dizemos: esta história está muito mal contada.

Cargueiro Arctic Sea - foto da Reuters

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Dentro das ondas (IV)

O que é que uma pessoa que não se dá muito bem com o calor excessivo, nem é apreciadora de praia, pode fazer para não derreter por estes dias? Meter-se na banheira com água fria o dia todo não é solução porque há mais que fazer. Olhar para estas ondas até pode mitigar o desconforto provocado pelo calor, mas eu tenho que ir à Biblioteca buscar um livro que, telefonaram-me ontem, já está disponível, e amanhã é feriado. Para já não consigo decidir-me porque creio que o meu cérebro também está a fumegar.



Fotos do surfista fotógrafo Clark Little

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Aung San Suu Kyi

Aung San Suu Kyi viu a sua prisão domiciliária prolongada por mais dezoito meses pelo regime militar da Birmânia (Myanmar) por ter recebido em sua casa um cidadão americano que atravessou a nado o rio que lhe dá acesso, tendo sido este condenado por isso a sete anos de trabalhos forçados. Como as eleições gerais na Birmânia se realizam no próximo ano, é muito conveniente para a Junta Militar que governa aquele país que ela fique impossibilitada de participar nelas.
Adenda: No sábado, 15 de Agosto, o referido cidadão foi libertado e entregue a um senador democrata norte-americano que se deslocou à Birmânia e que aproveitou também para visitar a senhora Aung San Suu Kyi. Estas acções da diplomacia norte-americana face a regimes onde não existe estado de direito já nos são familiares; recentemente vimos Bill Clinton ir buscar duas jornalistas à Coreia do Norte que tinham sido condenadas a 12 anos de trabalhos forçados por terem passado a fronteira sem autorização. Para estes cidadãos e suas famílias é compreensível o alívio com esta facilidade e rapidez com que regressam a casa incólumes, bem como todo o orgulho e confiança que depositam no governo do seu país, que tudo faz por qualquer cidadão seu, onde quer que ele se encontre e sejam quais forem as circunstâncias. Os cidadãos da Birmânia (Myanmar) e da Coreia do Norte é que têm de continuar nas imensas prisões que são os seus próprios países, uma vergonha para muitos de nós que nos sentimos impotentes para alterar a situação.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

domingo, 9 de agosto de 2009

A. Schopenhauer - citação (nascimento e morte, a vida)

«Naissance et mort, deux accidents qui au même titre appartiennent à la vie; elles se font équilibre; elles sont mutuellement la condition l'une de l'autre, ou, si l'on préfère cette image, elles sont les pôles de ce phénomène, la vie, pris comme ensemble.»
«Tout dans la vie nous enseigne que le bonheur terrestre est destiné à être empêché ou reconnu pour illusoire. (...) Cette illusion et cette désillusion persistantes, comme aussi la nature générale de la vie, ne semblent-elles pas bien plutôt créés et calculées en vue d'éveiller la conviction que rien n'est digne de nos aspirations, de nos menées, de nos efforts; que tous les biens sont chose vaine, que le monde est de toutes parts insolvable, que la vie enfin est une affaire qui ne couvre pas ses frais - et tout cela pour que notre volonté s'en détourne?»
«(...) Voilá donc, en somme, l'enseignement que chacun retire de sa vie: c'est que les objets de ses désirs ne cessent pas d'être illusoires, inconstants et périssables, plus propres par suite à lui apporter du tourment que de la joie, jusqu'au jour où enfin le fondement même tout entier, et le terrain sur lequel ils s'élevaient tous, s'écroule, et qu'alors l'anéantissement de sa propre vie lui confirme, par une dernière preuve, que toutes ses aspirations et tout son vouloir n'étaient que folie et égarement.»

in Le Monde comme Volonté et comme Représentation, P.U.F., Paris, 1984, páginas 351,1334/5/6.


sábado, 8 de agosto de 2009

Raul Solnado (1929-2009)

Hoje de manhã morreu Raul Solnado. O seu coração não resistiu a outra intervenção, desta vez no Hospital de Santa Maria, já que era acompanhado desde uma intervenção anterior ao coração pelo Hospital de Santa Cruz, e lembro-me que, sempre que possível, vinha votar presencialmente nas eleições dos órgãos sociais da Liga dos Amigos deste hospital.
Estava previsto voltar ainda este ano à RTP para apresentar um programa.
Aqui fica a minha homenagem.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Manuel Monteiro dixit

Ouvi há pouco na TSF Manuel Monteiro, que se vai candidatar às legislativas pelo Movimento Missão Minho, pelo distrito de Braga, dizer que estava indignado por ver o PSD recrutar de novo para as suas listas duas pessoas, designadamente João de Deus Pinheiro e José Pacheco Pereira, que ao retirarem-se da política activa há alguns anos atrás receberam os respectivos subsídios de reintegração bem como as subvenções de reforma, o que na opinião de Manuel Monteiro não está de acordo com a imagem de seriedade e de transparência que o PSD quer transmitir aos eleitores se esses candidatos não devolverem ao Estado tudo o que já receberam.
Admiro-me que o Bloco de Esquerda tão atento a estas coisas não tenha dito nada.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Isaltino de Morais foi condenado pelo Tribunal de Sintra

Isaltino de Morais, Presidente em exercício da Câmara Municipal de Oeiras, acaba de ser considerado culpado e condenado a sete anos de prisão efectiva, pelo Tribunal de Sintra, pelos crimes de abuso de poder, corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais. Foi também condenado à pena acessória de perda de mandato como autarca de Oeiras e a pagar uma indemnização de cerca de € 460.000,00. (Notícia via rádio TSF)
Quem estiver a esfregar as mãos de contentamento, não é demais lembrar que irá ser interposto recurso para a instância superior, direito que assiste a qualquer cidadão, o que quer dizer que a perda de mandato não se verifica já, podendo até continuar a organizar a sua recandidatura como independente às próximas eleições autárquicas.
Nunca votei em Isaltino de Morais, pois, como nas legislativas, não votava, até agora, em "partidos de poder", mas nas oposições para garantir o pluralismo de ideias. Creio que nestas legislativas vou ter de repensar a minha posição de princípio uma vez que as oposições me têm decepcionado. Até Setembro tenho muito tempo para ponderar.

domingo, 2 de agosto de 2009

José Afonso nasceu há 80 anos

José Afonso nasceu a 2 de Agosto de 1929, e não sei se por que acabei de ouvi-lo numa canção em que fala da ceifa do trigo e do restolho que fica nos campos, acho que ficam bem aqui algumas dessas paisagens para além da homenagem.